A melhor forma de pagamento para o lojista

por Ziann 24/01/2018

Para gerar mais vendas e controlar o fluxo de caixa, a definição das formas de pagamento é um fator determinante. Os consumidores devem ter diferentes opções, com vantagens que facilitem na hora da compra. Mas os lojistas também devem ficar de olho na saúde financeira do negócio! Pensando nisso, a escolha das formas de pagamento deve ser estratégica, a fim de garantir a satisfação do cliente, sem deixar de lado a lucratividade da venda. Saiba quais formas de pagamentos são possíveis, a vantagem de cada uma e porque cuidar na escolha para sua loja!

Formas de Pagamento

Para escolher a forma de pagamento mais adequada à sua loja, é imprescindível não só de conhecer seu público, mas saber também como as formas de pagamento impactam na decisão (ou não) pela compra. Se sua loja não oferecer cartão de crédito e parcelamento, por exemplo, o cliente deixará a mercadoria e irá para o concorrente? Ou você irá oferecer outro meio que não o faça desistir da compra?

De modo geral, quanto mais modalidades de pagamento você oferecer, mais chance tem de agradar a todos os perfis de público! Mas você não pode deixar de considerar também o impacto dessa decisão nas finanças do negócio. Taxas, prazos e segurança no recebimento variam de uma solução para outra, o que influencia nos seus custos e nas suas contas finais.

Fluxo de Caixa

O fluxo de caixa é uma ferramenta essencial no gerenciamento de uma empresa. Ele nada mais é do que o controle das contas a pagar e a receber. Ou seja, é a entrada ou saída de dinheiro!

O comércio é normalmente uma atividade de margens baixas, por isso, um bom fluxo de caixa é importante para o lojista ter visibilidade se o seu negócio é lucrativo. Muitas vezes um problema de fluxo de caixa não está diretamente ligado a uma margem negativa. Isso quer dizer que é possível que mesmo você tendo realizado o cálculo de precificação correto (e todas as suas vendas estarem com boas margens), exista um problema de fluxo de caixa por conta do prazo de recebimento dos valores, por exemplo.

ziannEsse problema é muito comum para lojas que vendem à prazo, pois geralmente compram produtos à vista ou em poucas parcelas, e vendem em muitas parcelas; gerando um déficit no caixa. Esse descompasso entre pagamentos e recebimentos pode ser fatal se não existir muita organização no fluxo de caixa e nas previsões de entradas e saídas! E esse é um problema que pode estar relacionamento ao meio de pagamento que a loja oferece, se você não souber como controla-lo.  Primeiro de tudo, é preciso que você conheça cada uma das opções, suas vantagens e desvantagens e então, após a escolha, esteja ciente de como deve controlar seu fluxo de caixa de forma eficiente pensando dos recebimentos e pagamentos que tem a receber/fazer.

Quais formas de pagamento você pode oferecer

 1 – Dinheiro

Certamente dinheiro é o meio preferido dos lojistas! O pagamento em dinheiro também oferece comodidade para o cliente, já que muitas empresas fornecem descontos para quem opta por esse método. A única desvantagem se dá por questões de segurança, pois essas empresas são alvos em casos de assaltos e podem ter um grande prejuízo É necessário também tomar as devidas precauções quanto a notas falsas.

2 – Boleto Bancário

Muito comum no comércio, o boleto bancário é um tipo de cobrança à vista que deve ser paga em qualquer agência bancária até a data de vencimento. Uma das suas desvantagens é relacionada a demora com que o dinheiro será recebido pela empresa, já que é necessário aguardar alguns dias para que o pagamento seja, enfim, efetivado e compensado pelo banco. Em e-commerces é muito importante contar com a opção de pagamento por boleto bancário, para atender àqueles clientes que não têm acesso a cartão de crédito ou débito.

3 – Cartão de Crédito

O cartão de crédito é vantajoso para clientes que desejam realizar compras de valores mais elevados e, também, para quem não pode efetuar uma compra em dinheiro naquele momento. O cartão de crédito garante bastante segurança ao lojista pois, em caso de inadimplência do cliente, é o banco que resolve o problema, garantindo que você receba todo o dinheiro sem nenhuma dor de cabeça. Uma desvantagem desse tipo de pagamento é quanto ao recebimento do valor das transações, já que as instituições financeiras repassam o dinheiro somente após 30 dias da compra. Outro ponto negativo é que o empresário que opta por esse tipo de pagamento deve ter em mente o gasto mensal com o aluguel da máquina – além das taxas, é cobrado de 3% a 5% a cada transação concluída. Mas, tanto em e-commerce como em lojas físicas é o meio de pagamento mais popular.

4 – Cartão de Débito

ziannCômodo e seguro, oferece muitas vantagens tanto para o cliente quanto para o lojista. O débito funciona como um pagamento à vista, ou seja, o cliente deve ter um saldo disponível em sua conta para realizar a compra. Não é incomum encontrar lojas que oferecem descontos aos compradores que optam por esse tipo de pagamento. Existe o mesmo problema com o aluguel da máquian e a taxa das operadores, porém não com o tempo de recebimento de dinheiro.

5 – Cheque

O cheque está sendo cada vez menos aceito pelos estabelecimentos e isso é muito compreensível devido a falta de segurança que essa método oferece. A vantagem para o cliente é que o cheque possibilita o parcelamento por meio dos pré-datados, especialmente para quem não possui cartão de crédito. Para os lojistas, no cenário atual, não há vantagem alguma em aceitar cheques. Mas, em muitas casos, especialmente dependendo do seu público alvo, não há alternativas! Se você aceitar esse meio de pagamento, tome todas as providências necessárias para não sofrer com a inadimplência.

6 – Crediário             

O crediário também tinha caído no desuso, mas voltou ao mercado devido aos softwares que oferecem ferramentas de garantia para essa forma de pagamento. Hoje em dia, existem aplicativos que controlam o crediário do seu negócio, oferecendo diversas funcionalidades. Portanto, essa forma voltou a ser uma boa alternativa, se você contar com essa ajuda especializada. O meucrediario.com é um deles, e algumas de suas funcionalidades são:

  • Cadastro com validação de nome, CPF e data de nascimento ;
  • Consulta aos órgão de proteção ao crédito ;
  • Banco de dados colaborativo ;
  • Gestão das vendas, recebimentos e cobrança (é possível acompanhar o desempenho da loja, os perfis de clientes, a taxa de inadimplência da sua loja comparada com o mercado, etc);
  • Automação de processos de cobrança; e
  • Negativação de inadimplentes integrada aos órgãos de proteção ao crédito.