Vendas no Dia das Mães em 2020

por Marcio Kemper 28/04/2020

Tradicionalmente o Dia das Mães é a segunda data mais importante do Varejo nacional, ficando atrás somente do Natal. A data realmente é importante para os brasileiros e está intimamente ligada ao emocional.

#diadasmaes #maes #diadasmaes2020 #covid19 #corona #presente #vendas #estrategias #estrategiavendas #varejo #loja #consumo #experiencia #planejamento #presente #economia #reinventar

 

Contudo, eis a pergunta que não quer calar: Como será o Dias das Mães este ano? Em tempos de COVID-19 muita coisa mudou e uma das mais nítidas é a relação com o consumo. Mas será que esta data está fadada ao insucesso?

Calma! É um momento delicado, que exige reinvenção e tomadas importantes de decisão. Mas, sim! Ainda é possível vender!

Alguns estados brasileiros estão aos poucos afrouxando as medidas de segurança e permitindo a retomada gradual do comércio, mas isso não significa que as coisas voltarão ao que consideramos “normal”. Muitas medidas de segurança sanitária deverão ser adotadas e os consumidores estarão retraídos.

Entretanto, a insegurança não pode nos paralisar, é preciso reformular estratégias e encontrar meios de atender os clientes e satisfaze-los. Para lhe ajudar separamos algumas dicas do que fazer para não deixar essa data passar em branco:

1- Entenda quem é a Mãe que será presenteada

No ano de 2019, o Google entrevistou mães brasileiras para identificar o perfil das mesmas, e a pesquisa deixou sinais claros para nossas marcas. Não estamos sendo assertivos nas campanhas.

Apesar da maioria das marcas apostarem e investirem em campanhas e homenagens de Dia das Mães, foi constatado que as mulheres não sentem-se representadas, segundo elas, romantiza-se a maternidade idealizando a mãe como uma super-heroína.

Então, para fortalecer o vínculo de forma autêntica e criar campanhas assertivas, dedique-se a entender a realidade das mães, conhecer a situação em que vivem para criar um diálogo direto e propositivo.

Lembre-se que além de mães, são mulheres, profissionais, estudantes e na maioria das vezes responsáveis integrais pelas tarefas domésticas. Pense e reflita sobre o que pode oferecer ou de que forma pode realmente homenageá-las.

2- Seja claro! Comunique!

Pesquisou o perfil das mães e decidiu realizar uma campanha, então comunique-a em todas os canais e plataformas possíveis.Os potenciais clientes precisam saber o que você tem a oferecer, seja claro e objetivo.

Não esqueça, o dia das mães é uma data de muito envolvimento emocional. Isso deve estar explicito seja em sua homenagem ou campanha. Cative os clientes pelo coração.

3- Conveniência e boa experiência

Mais do que nunca a conveniência mostra-se de extrema importância para os negócios. Neste momento é fundamental atender de forma conveniente as necessidades dos clientes. Ele não pode ou não quer ir até você! Está esperando o que para ir até ele?

Se o e-commerce ainda não está inserido em sua estratégia de negócio, faça uso das redes sociais para vender e ofereça serviços de entrega. Mas vale ressaltar, está mais do que na hora de estudar a ampliação de sua atuação para o online. Não é mais inovação – é necessidade!

#vendasonline # redessociais #marketingdigital #ecommerce #entrega #delivery #lojaonline

Atente-se, a situação adversa não é desculpa para não manter o bom atendimento e oferecer uma experiência de consumo memorável. Torne este momento de compra algo satisfatório para o consumidor. Que tal um mimo ou até um simples bilhete com recadinho? Anota aí: Pequenos gestos de gentileza fazem toda a diferença.

4- A visão continua sendo importante

Para uma experiência marcante de compra, um grande aliado é o marketing sensorial, ou seja, fazer uso dos sentidos humanos, seja através de uma experiência olfativa, do tato ou com algum som que mexa com os sentimentos do consumidor.

Porém, há um sentido que mesmo com a loja fechada você pode explorar – a visão. O visual é extremamente importante e um fator de grande influencia na decisão de compra.

Invista em sua vitrine – e aqui ressaltamos que vitrine não é só a caixa de vidro em frente a sua loja – sua rede social, seu site e loja online também são vitrines de sua marca. Capriche, a primeira impressão é a que fica.

Em relação a vitrine física, sua importância é ainda maior nesse momento. As pessoas ainda transitam pela rua, então, atraia os olhares. Antes o layout de seu estabelecimento devia incentivar a maior permanência das pessoas dentro da loja, convidando-as a passear e interagir com os produtos. Agora devemos evitar isso, é preciso apressar os processos, ir para fora. Será que a vitrine não será o seu PDV (Ponto de Venda) por enquanto?

5- Mão na massa

Agora é a a sua hora. Mão na massa. Erre mas erre tentando, vamos juntos aprender a construir esse novo cenário de consumo.

 

 Kéia Proença